Círculos de Doação: o que são, exemplos e como começar!

Muito comum nos Estados Unidos, os círculos de doação (giving circle) nada mais são do que um grupo de pessoas que se reúnem com o propósito de colaborar para a mudança social: pessoas com os mesmos objetivos se juntam e reúnem seus recursos, conversam sobre assuntos que envolvem uma determinada causa decidem, de forma conjunta, para onde doar seu dinheiro, tempo e talento.


Como resultado, o impacto das doações é multiplicado pelo poder do grupo e catalisa comunidades mais fortes e mudanças mais robustas.



Exemplos de círculo de doação:


Um círculo de doação pode nascer com um propósito definido e ser encerrado depois de um determinado tempo ou pode ser contínuo e flexível, atuando em diversas frentes dentro do escopo proposto, absorvendo ou não novos membros, mas sempre promovendo a discussão dos temas entre os participantes ativos e definindo o destino das doações.


Como começar um círculo de doação:


O primeiro passo é descobrir as motivações que guiam você e as pessoas que fazem parte do seu círculo de doação. Pergunte-se: o que te move na ideia de um círculo de doação? Que impacto e mudança você quer fazer na sua comunidade local?


Depois, escolha o foco da sua doação (assunto, população atendida, escopo geográfico, tamanho do círculo ou ciclo de vida dele), quais os valores que guiam o seu círculo e qual a cultura organizacional dele (divertido, desafiador, amigável, recompensador, profissional, etc).


Outros pontos a serem definidos, são a periodicidade dos encontros entre os membros, como serão feitas as contribuições, com qual valor cada membro vai contribuir e quem vai organizar os recebimentos.


No caso de grupos que não queiram ser anônimos, vale pensar em um nome para o círculo de doação, se haverá canais de comunicação, como descrever o círculo para os donatários e para a comunidade e se o círculo vai se juntar a uma rede ou usar modelos de outras redes.


Engajar-se em um círculo de doação é uma maneira de aprender e fazer filantropia de modo potencializado, encontrar pessoas com percepções semelhantes às suas, construir uma rede de impacto, aprender mais sobre causas e sobre a comunidade, conversar sobre crenças e valores e, juntos, apoiar projetos, organizações e pessoas que atuam para gerar transformação social.


Gostou❤️? Que tal compartilhar essa ideia com amigos, familiares, vizinhança e pessoas que fazem parte da sua causa?


Fonte: Captadores.org

20 visualizações0 comentário