• veronicazenerato

Dia de Doar: Como participar?

O Dia de Doar é um grande movimento online para promover a doação no Brasil. É uma mobilização que promove um país mais generoso e solidário, por meio da conexão de pessoas com causas. E faz isso celebrando o prazer que é doar, e o hábito de doar o tempo todo.

Como é um movimento, não é centralizado. Quem faz o Dia de Doar acontecer é quem está do outro lado da ação - seja doando ou fazendo uma ação para estimular a doação de indivíduos, empresas, entre outros.

Sua entidade sem fins lucrativos pode participar! Seja associação, fundação ou ONG atue como propagador deste movimento. No site do Dia de Doar estão disponíveis para downloads todos materiais de divulgação: banners, posts e logos. Poderá estimular sua comunidade e mobilizar doações para sua entidade.

Como começou?

No Brasil o Dia de Doar começou em 2013, um ano depois da primeira edição, nos Estados Unidos, em 2012. A partir de 2014 o Brasil passou a fazer parte do movimento global, que hoje conta com 55 países participando oficialmente, e ações sendo realizadas em mais de 190.

Lá fora, o Dia de Doar tem nome de #GivingTuesday, que significa "terça-feira da doação". Vem na sequência de datas comerciais já famosas, como as BlackFriday e CyberMonday. É sempre realizado na primeira terça-feira depois do Dia de Ação de Graças (Thanksgiving Day).


Organização desta data é de responsabilidade e liderança da ABCR (Associação Brasileira de Captadores de Recursos) em parceria com Umbigo do Mundo Comunicação Estratégica.

Dia de Doar 2020


Durante a quarentena, medida tomada em todo o mundo para conter a propagação do covid-19, as demandas sociais intensificaram-se, exigindo que toda a sociedade se mobilize para atendê-las.


Anualmente, o Dia de Doar, movimento global de doação para causas sociais, acontece em dezembro. No entanto, com o objetivo de contemplar a emergência que estamos vivendo, nesta terça-feira, 5 de maio, acontece o Dia de Doar Agora.


O movimento este ano é a resposta a necessidade real e emergencial tanto das organizações sociais quanto à comunidade em geral que precisa de ajuda.



Verônica Zenerato Ribeiro - Analista de Comunicação e Marketing na AMAIS